quarta-feira, 16 de abril de 2008

Mais um dia com muita chuva no Rio de Janeiro. E todos sabem que quando chove por aqui, alguma coisa sempre para. Foi assim ano passado, com o desabamento de terra no túnel Rebouças e não poderia ser diferente hoje, dia 15 de abril de 2008. Por que? Vamos ao fato ocorrido.
Eu nunca gostei de dias frios e com chuva, sabe por quê? Porque eu tenho que usar tudo o que eu sempre evito nos dias de sol, como: tênis ou sapato fechado, guarda-chuva dentro e fora da bolsa e casaco. Sem contar o trânsito, que fica infernal. Eu trabalho no Centro da cidade, o pólo comercial e todos os dias parecem que estou em uma corrida de 100m rasos. Saio do trabalho (teoricamente), às 18h, digo teoricamente, pois algumas vezes largo mais tarde e outras dependendo uns 10 minutos mais cedo, para chegar na faculdade, em Madureira, às 19h. Isso mesmo, eu tenho uma hora para me deslocar de um ponto a outro. Se eu fosse de ônibus levaria cerca de 1h40 a 2h, mas para facilitar a minha vida eu vou de metrô e trem, que reduz esse tempo em mais da metade. Só com o trem – pegando um rápido – eu levo 20 minutos da Central até meu destino final.

Prestem atenção: eu disse acima que para “facilitar” eu vou de metrô e trem, pois reduz o meu tempo na metade. Correto? Sim, exceto quando chove. Mas hoje o dia foi totalmente diferente. Saí do trabalho, às 17h50, caminhando até a estação do metrô levei cerca de 10minutos e mais cinco para conseguir entrar num vagão. Cheguei na Central, às 18h28, como não daria para entrar no trem que sairia, às 18h31 para Japeri, entrei no que sairia, às 18h36, com destino a Nova Iguaçu.
É isso mesmo, ele sairia, às 18h36, mas não foi isso o que aconteceu, até mesmo porque ele foi marcado no horário em que deveria sair. As pessoas começaram a correr para entrar nos vagões, e estes, cada vez enchiam mais. Ok! Até aí tudo normal. Pois bem, por motivos sabem lá quais, ele passou para o horário de 18h49.


Enquanto o trem ficava cada vez mais lotado e com a ajuda do guardinha, isso mesmo, aqueles de vermelho que circulam pelas estações, falava: “Dá sim. Entra que dá. Aperta aí. Pede licença”, e não é que as pessoas entravam mesmo. Nossa! Eu que já estava mal posicionada, pior fiquei. Que raiva daquele cara!
Todos que estavam dentro dos vagões, encontravam-se de ‘saco cheio’, por tanto tempo esperar, e os que aguardavam ao lado de fora também. E foi aí, que a ficha caiu, não só a minha, todos os trens estavam parados, mas eles continuavam a anunciar a saída deles, mas é lógico com horários modificados. O meu que era pra sair, às 18h36, depois passou para 18h49, já estava no horário das 19h07. E ninguém entendia nada. Até que surge a voz de uma mulher dentro do vagão: “O moço, esse trem não sai não?”. E o guardinha respondeu: “Sai. É só esperar que sai”. E a moça perguntou novamente: “Mas que horas?” e ele respondeu: “Aguarda senhora, que em alguma hora ele vai sair”. E o trem veio abaixo de risos, mais isso porque ninguém sabia o que aconteceria depois.
Depois de muito esperarmos, todos os trens lotados e aquele guardinha sacana zoando com a gente, es que...Todas as luzes de todos os trens se apagam. Nessa hora ouvi de tudo, desde um filho da..., pqp e por aí vai. Então a Supervia resolveu informar que: “Atenção! Devido a problemas técnicos nossos trens não darão partida”. Quando olhei no relógio, já era 19h25. Então, me dei conta de que tinha que sair daquela estação correndo. Mas antes pensei: “Vou pegar meu dinheiro de volta” e fui até ao stand de informações, para perguntar como faria para conseguir meus trocadinhos.


Quando cheguei no local, havia uma multidão gritando, pedindo o dinheiro de volta, alguns filmando e fotografando. Era o povo clamando por seus direitos. Quando vi aquilo, na mesma hora desisti, afinal, estava atrasada para a faculdade. Voltei para o metrô e como meu Riocard acabou, tive que entrar na fila para comprar o bilhete. E que fila... Somente duas bilheterias estavam abertas e as filas quilométricas. Encarei a fila, tinha que chegar na faculdade de qualquer jeito, pois não era um dia qualquer, era prova. Quer dizer, entrega de trabalho que valia como AV1 (prova).



Ai meu Deus! Da fila mesmo, liguei para a Amanda pedindo que avisasse a professora o que estava acontecendo, enquanto isso, continuava na fila. As pessoas que saíam do metrô não sabiam o que acontecera, até chegar perto da fila. Todos gritavam: “Não tem trem. Pode voltar, porque não tem trem”. As pessoas ficavam meio assustadas, lógico, como poderia os trens pararem de funcionar. Mas foi isso o que ocorrera. Eu na fila, e ela parecia não andar, até que resolveram abrir uma terceira bilheteria. Aff!



As pessoas que estavam na mesma fileira que eu, passaram para a outra, assim parei lá na frente. Comprei meu bilhete e encarei os vagões do metrô, estes até que estavam vazios, mas o tempo parecia voar. Isso sempre acontece quando estamos atrasados, já repararam? Enfim... 20h28 cheguei ao meu penúltimo destino, Irajá. De lá peguei a primeira kombi que vi pela frente, eu era a única mulher e ela estava caindo aos pedaços. Não sabia se sentia medo pela kombi ou pelos homens que dentro estavam. Mas depois de ouvir a conversa deles vi que estavam mais para pescador. Cada lorota... Eu com vontade de rir sem poder. Até que, às 20h45 cheguei em meu destino final, Madureira. Como não tinha mais nada para fazer, pois já tinha perdido a entrega do trabalho e a explanação do grupo, desci para o terceiro piso, onde tomei um choppinho com alguns amigos.


31 Comments:

  1. Maximus (dm) said...
    rsrsrsrsrs...

    Tava lendo ai em cima rapidinho, e se falo pra n falar do layout e que n tem conhecimento de nada, ja que vc diz e pra quem n tem reconhecimento, disculpa mais vocomentar no layout sim rsrs.. ta muitoo bomm.

    E esse topo, essa frase.. ta muioto boa, pra vc escrever aqui é tira ideias suas em frases como a do topo ou so si bassei no Shakespeare?

    __________________________________
    As 50 Melhores Animações/Desenhos
    www.conquistadoresdm.blogspot.com

    Ate mais, Valeu.
    Patrycia said...
    Isto sim é uma aventura!! Dá para fazer um daqueles quadros do Fantástico!! rs

    Brincadeira, né?? Pior é que isso só acontece quando temos algo importante para fazer...

    Muito boa a tua história, apesar dos maus bocados que passou (realidade de muitos).

    Dá uma passadinha pelo meu blog depois!
    acendedordelampadas.blogspot.com

    Patrycia
    The human who sold the world said...
    “Aguarda senhora, que em alguma hora ele vai sair”.

    esse é o discurso brasileiro.... rs rs rs Quem anda de trem sabe o que é isso. O guarda ao invés de proibir as pessoas de entrarem quando o vagão está lotado, ajuda a empurrar as pessoas para dentro.

    Não sei pq existe vagão de mulher.rs
    Euzer Lopes said...
    Nossa, isso não foi simplesmente um dia chuvoso, foi uma odisséia.
    E tem coisas que ajudam a atrapalhar mesmo!
    São Paulo não fica diferente disso. Eu costumo dizer que:
    "Cachorro mija na árvore, alaga e o trânsito pára".
    ou
    "Cachorro mija no poste, alaga, acaba a energia e o trânsito pára"
    Lilykaah said...
    Huahuahuahauha
    diain ein.. heuehueheu
    o texo foi meio longo, mas foi bacana, gotei das fotos
    XD
    Lady said...
    Pois é, normalmente tudo corre ao contrário quando precisamos muito que dê certo... mas por mais stressantes que sejam na hora, depois nos serve, para boas risadas, ou uma lembrança distante.


    http://ameninalady.blogspot.com


    ^^v
    Dona Paciência said...
    Oi, adorei seu texto, só achei grande mas prende a atenção. Bjo

    http://nenhumanocao.blogspot.com/
    Everaldo Ygor said...
    OLá...
    Nossa que correria, cheias para todos os lados, filas e transportes, salas e pessoas...
    Como foi citado, Sampa é igual ou pior ainda - UFA!
    Corra, Lola - Corra!
    Abraços
    Everaldo Ygor
    http://outrasandancas.blogspot.com/
    Martins said...
    oi, td bem ?
    Sou iti, vim lhe informar que vc foi indicada para o selo "medalha de ouro".
    Clique em Medalha de ouro deixe um recado e copie o codigo do selo.
    um abraço, e muito sucesso com seu blog.
    caio arroyo said...
    Que historia! Ficou grande mais interessante de se ler, gosto do jeito que voce escreve e coloca as fotos, abre a imaginacao do leitor
    Ricardo Jung said...
    que estafante relatório de uma energia bem mau organizada

    aff
    Mari said...
    mas sua professora vai deixar vc entregar o trabalho outro dia, não é?
    Fabio said...
    mt bom o texto, mais realmento eh grande de mais
    Osmar Mesquita said...
    Nossa so de pensar que "quase" foi igual comigo...
    nossa..
    isso sim que foi uma correria... posso nem reclamar aushaus
    e esses transportes ja nos ajudam de mais ne?
    rsrs parabens texto muito bem feito...

    http://bombadigital.blogspot.com/
    Katarina said...
    Putz, me lembrou os tempos da faculdade, hehe. Gostei do teu blog!
    Lion of Zion said...
    Aqui em Sampa o metro é lotado sempre não dá para fazer outra coisa a não ser pensar.

    Pensar na vida, pensar no que vou escrever, pensar no que vou fazer e enfim torcer para o tempo passar rápido.
    Gaia said...
    "um pouquinho de confusão"????
    Putz Mô confusão danada xD
    Kramba acho q vc estava meia sem sorte mesmo hem, mas que bom que no final ainda deu pra toma um choppinho com os amigos!...
    Eu até gosto do frio e tudo, mas agora pegar, trem, metro e qualquer outra condução chovendo é muitooo ruim mesmo, principalmente onibus, passam todos lotados (mais doq oq estamos de costume) e PIOR... com as janelas todas fechadas, fico morrendo de ar lah dentro ¬¬

    Boa sorte na próxima! :)
    Fabio Bustamante said...
    passando aqui pra retribuir o comentario! nesse post eu vi a dificuldade de morar em uma cidade grande(ainda bem que nao moro) hehehe...vi sua luta diaria, e tem que ser "forte" pra conseguir aguentar as pressoes da vida moderna não?

    www.futebolediscussoes.blogspot.com
    Clev said...
    Seu blog ta lindo!:)
    Mayna Nabuco said...
    Respondendo a Mari - Sim. Ela me deixou entregar um outro trabalho, mas sabe quando?
    Na terça-feira, dia 22, enfim...no meio dos feriados...rsrs
    Enfim...
    É a vida
    Um Sonhador said...
    wowwwww que negocio grande cara.. XD

    valew por comentar :)

    me linka ai ;x

    to te linkando nos meus 2 blogs
    ;********
    jlou said...
    Meu Deusssssssssssssss fiquei cansada por você!!!! É uma porcaria ter que enfrentar isso quase que todo dia... Eu não entendo pq a chuva faz tudo parar? Pq a água faz diferença? Digo isso quando não alaga algum lugar. Já notou que basta uma chuvinha pra parara tudo? Mistérios da cidade!!!!
    rs

    Abraço!

    www.jlouthings.blogspot.com
    Letícia Castro said...
    Hehehehe, é como diz a ministra, né? Relaxa e aproveita, pra não dizer outra coisa.
    Putz, e eu que achava que a chuva só transformava Sampa em caos!!! Temos isso em comum, tá vendo?
    É, Mayna, a gente tem que continuar lutando, mas com um choppinho, sempre ajuda a aliviar o fardo.

    Dá uma passadinha lá pra conhecer o blog tb, vc vai curtir. Tem textos em vários idiomas, com notícias, crônicas, etc. O vídeo do domingo é liiiindo e fala sobre amizade.

    Te espero por lá, tá?

    http://babelpontocom.blogspot.com

    Beijão.

    Letícia
    Johnny said...
    Pô.. sorte sua que não mora em São Paulo.
    Aqui não precisa nem chover pra dar tumulto. basta pisar fora de casa =P
    Stepmama said...
    gURIA, QUE DESESPERO!!! Tomara que isso nunca mais aconteça. Graças a Deus aqui em Porto Alegre não acontece essas coisas... Transporte público é um dos melhores do Brasil. Deois de ler tua história, vi que tenho sorte por aqui!

    Beijão e se puder me visita no http://damasdevermelho.blogspot

    P.S.: Ficou sem nota???? :(
    Mayna Nabuco said...
    Respondendo a Stepmama - Ela me deu um outro trabalho para compensar. Vou saber a nota na próxima semana.
    Os melhores sites PTC said...
    Aqui no sul está chovendoooo tbm

    Belo blog.



    Abraço
    carla m. said...
    Nossa... não queria estar na tua pele.

    Pelo menos rendeu o chopinho pra relaxar no fim.
    Mariana said...
    Mayninha, amore, quanto tempo!
    Nem me conte seus problemas e vá lá no meu blog ver o desafio que propus a alguns amigos.
    Beijocas, querida.
    Bia Carvalho said...
    Oi amigaaaa! To de volta ao mundo blogeiro! Qdo puder dá uma passadinha lá no meu tá?

    A respeito do seu texto, concordo plenamente com sua reclamação. Esse país tá uma vergonha. Mas que esperar de um lugar onde uma população vive à mercê de um mosquito???

    Bjinhos querida!
    young vapire luke lestat news said...
    Hufaaaaa!!!!!!!!
    Que calvartio,isto não é unm dia é praticamente uma odisseia kkkkkk!!!!!!!!!

    adorei o blog


    []s L.Sakssida

Post a Comment




Free Blog Templates