quarta-feira, 18 de julho de 2012

A voz

Escuto dentro de mim uma voz que me chama
Um grito abafado
Apenas escuto ao longe o murmúrio
Que parte de mim me domina?
Que parte de mim é esta que vos fala?
A parte profana?
A parte divina?
Qual parte de mim não é mentira?
Qual parte de mim, me leva a você?
Escuto dentro de mim uma voz que me chama
Um grito abafado
Apenas escuto ao longe o barulho da multidão
Estou aqui sozinha entre milhares,
Estou aqui
Escutando como um alarme que soa para avisar que algo está errado e que é hora de verificar
Que parte mim é esta que vos fala?

quarta-feira, 17 de março de 2010

Esse meu coração


Se o meu coração falasse
Quanta desilusão revelaria
Somente por te amar
Até quando resistiria?
Sem os teus lábios poder tocar

Se esse meu coração falasse
Diria que sente saudade
Saudade do que nunca viveu

Estampado neste rosto nu
Se tornam desnecessárias as palavras
Deste fragmento que se perdeu.

Se meu coração conseguisse
Dizer-te tudo o que sinto
Não haveria essa distância tão fria
Entre nossos olhares sofridos.

Esse meu coração não fala,
E já não é mais preciso
Porque quando eu disse que te amo
Seu coração sorriu comigo.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Escuridão

Toque-me nesta noite de escuridão,
Sinta meu coração bater descompassado, descontrolado
Sinta meu coração que se altera,
Desespera e espera..

Sinta o calor que arde em meus olhos, ferve meu peito
E mutila meus pensamentos
Ofereça-me um olhar que não seja de súplica,
Que não seja de incompreensão, desespero ou covardia.

Deixe-me te libertar de seu sofrimento
Ofereça-me um olhar verdadeiro,
Navegue em mim e descubra você
Não tenha medo
Chore em meus braços
Não fuja de si mesmo
Pois sempre se encontrará em uma esquina qualquer

Toque minha alma nesta noite de escuridão,
Faça-me ver a luz.

Deixe-me enxergar-me através de seus olhos
E veja a si mesma através dos meus
Como jamais imaginaria que pudesse ser

Toque minha alma nesta noite que nasce,
Me toque suavemente e dissipe minha escuridão.

Não se negue o direito de ser feliz, nem que seja por um segundo
E no fim, se nossos olhos não puderem mais nos enxergar

Sorria aliviado e diga, mesmo que seja baixinho:

EU VIVI




;;


Free Blog Templates