sábado, 28 de junho de 2008


Não foi bom, porém nem um todo ruim.

A idéia de reunir minhas principais paixões em um mesmo local, não me havia ocorrido. Porém lá estavam! Cada uma de um lado da sala com seus respectivos amigos.
E eu em um canto escuro.
Apenas observando....
Apenas tentando compreender o que faziam. Há uma que é tão bela, que machuca os meus olhos e o almejam mesmo que a olhe só por um instante.
Outra é sempre tão especial, que faz não só meus olhos, e sim todo meu ser, tornar-se submisso e hipnotizado.
Existe também, a mais importante delas. A que foi além de uma paixonite, talvez tenha sido amor.
Vai saber... O que estava fazendo lá afinal? Não tinha um novo amor pra cuidar ou coisa assim?
De fato, foi tão puro e intenso que só de vê-la meus olhos quase lacrimejaram.
Não era um simples querer, era uma persistência que quase não consegui conter.
E eu poderia chorar lá mesmo, na frente de todos, mas preferi não fazê-lo e esconder-me na penumbra da sala e analisá-las.
Ou será que estava a contemplá-las? Meu gosto estético foi comprovado!
Todas eram demasiadamente lindas! Aquela beleza suave e encantadora.
Em personalidade, é tão possível quanto impossível compará-las. Acho que isso não faz sentido.
Tão diferentes, tão parecidas...
Todas quebraram meu coração. É, foi isso.Estavam todas lá. Meus flertes, minhas inspirações, meus amores.
E eu? Nem piscava. As procurava pelo escuro. Eram tantas luzes, cores, tudo uma difusão, eu as perdia de vista no meio da confusão.
E a vontade de chorar apertava, sem razão, só de vê-las tão felizes, tão bem, tão independentes de mim. Isso doía. Havia inúmeras pessoas na mesma sala e todas estranharam o meu desânimo.
Eu usava a clássica desculpa do cansaço. Mentira antiga!
Assistia aos seus os movimentos, sorrisos e diversão. Estavam me torturando, não conseguia me erguer, reunir-me a meus amigos e a sorrir também.
Foi doloroso, porém nada surpreendente. Era previsível que eu reagisse assim.
Nunca soube lidar bem com as perdas. E provavelmente já esperavam um comportamento desses, de alguém como eu. Alguém incapaz de sarar as feridas e seguir em frente. Acho que simplesmente nasci assim, destinada a ser dispensável!
Um trecho da música Someday we'll know do grupo New Radicals
(TRADUÇÃO)
Algum dia saberemos
Se o amor pode mover uma montanha,
Algum dia saberemos porque o céu é azul.
Algum dia nós saberemos
Porque eu não fui destinado para você.
Algum dia saberemos porque Sansão amou Dalila,
Um dia eu irei dançar na lua,
Algum dia você saberá que eu era "a mulher" para você...

26 Comments:

  1. lotto online said...
    It could challenge the ideas of the people who visit your blog.
    berto xxx said...
    yeah! thats awsome!! i like it!


    berto xxx
    berto xxx said...
    Having fun reading of your blog.


    berto xxx
    online lotto said...
    Sorry if I commented your blog, but you have a nice idea.
    fake lottery tickets said...
    Gomen kudasai.
    The gossips said...
    Muito lindo...

    todo mundo é capaz de sarar suas feridas, alguns só presisam de mais tempo.
    Fernando Gomes said...
    Não consigo imaginar todas as minhas paixões em uma sala só..

    visão perturbadora demais.

    Bom texto
    :D
    Lucas Soares said...
    Amei a poesia.
    Me lembrei de uma passagem do livro "cinco minutos (José de Alencar)". Muito lindo mesmo... O amor não esquecido, característica romântica.
    Parabéns!!!
    Prii Persi said...
    Primeiro, gostei da atitude do texto aqui em cima, disse tudo, chega de comentários medíocres!
    Bem, sobre seu post, é meio distante -pra mim, essa idéia de reunir meus antigos amores e flertes, mas foi gostoso ler. O fato da comparação, isso é quase impossível de não acontecer, erradamente, mas acontece. Por mais diferentes que eles sejam e causem, acabamos comparando, nem acredito que seja um defeito, é uma espécie de defesa, mas en(fim).
    Foi um bom texto (risos).

    PS: NINGUÉM, nasceu a ser dispensável, sacou?!

    Beijos e bom final de semana.
    Sandro Serikawa Soares said...
    boa sorte com o blog
    http://sandrossoares89.blogspot.com/
    visita o meu
    seu blog ta legal
    beijaoooo
    Rafael said...
    Isso tudo é tão forte.

    Estou sentido aqui...
    Marcelo said...
    "Destinada a ser dispensável..." Bem vinda ao mundo adulto.. todos nós o somos.
    Abraços
    Laís Elaine Pereira said...
    HSDUAHDUHDSUAHSDA
    ele diz que me ama, só que mais que tudo só depois das cervejas ! (:
    entende ?
    beijo :*
    Daniel Leite said...
    Faço coro ao que foi aqui falado. Ninguém nasce destinado a ser dispensável. Apenas pode vir a tornar-se um ser dispensável pelos próprios atos e omissões. No mais, um ótimo texto!

    Até mais!
    Rosangela said...
    "Destinada a ser dispensável" Achei forte e um pouco deprimente, porém belo texto parabéns!
    http://zanny10narede.blogspot.com/
    Cisco said...
    Isso é complicado...
    mas fiquei maravilhado mesmo foi com o texto...


    todos somos destinados a isso... relaxa =)

    Abraços
    Cisco
    http://borarir.blogspot.com/
    Laís Elaine Pereira said...
    Lindo texto !
    beijo !

    http://lahziinha.blogspot.com/
    cassio said...
    Elas aparentemente felizes! Será mesmo que elas interiormente estavam realmente felizes?!
    E todo mundo tem um destino a meu ver.Talvez esteja na hora de mudar, deixar de tomar atitudes pelas quais você já sabe onde vai dar."Nascer para ser dispensável" afirmação sem nenhum nexo.
    Faço um convite a passar ao meu blog:http://oediporei.zip.net/
    Beijos.
    Camila Passatuto said...
    Todas as paixões em uma sala...(eu sairia correndo?)

    Uma overdose de sentimentos?

    Ou apenas um orgulho e/ou um mal estar por ver todas suas perdas?

    Adorei o texto.
    Simone, said...
    mal consigo reunir meus am,igos em uma "sala', quem dirá meus amores...
    qtr a se sentir dispensável, é cm me sinto tb, qd li seu post, lembrei de um livro "Enquanto o amor não vem".
    belo post, lindo layout, adoro esta frase de shakespeare.
    APaula Campos said...
    Ah se eu pudesse reunir todas minhas paixões em uma sala!!!

    Vou imaginar pelo menos!

    http://ofedor.blogspot.com
    Nandu said...
    Bem escrito o texto,parabéns!

    passa lá no meu blog tb!
    Dário Souza said...
    Esse texto é de sua autoria ??Muito bom por sinal, deve ser bem esquisito ver todos os amores juntos em um msm local.
    Natália Coelho said...
    Nunca imaginei reunindo meus amores e flertes,acho que daria briga,mas seria interessantissímo, e eu iria chorar diante de tamanha nostalgia.
    Uma vontade de juntar qualidades e formar um só pra mim...e ficar pra sempre!

    abraços

    Adorei seu texto! Original.!
    ELI said...
    Seu blog tá muito bacana, andei visualisando seus posts e eu gostei muito deste, muito bem escrito.
    Anônimo said...
    Depois de ler teu comentário no meu blog volto pra comentar também


    Fada
    http://fadasafada.blogspot.com/

Post a Comment




Free Blog Templates