domingo, 25 de maio de 2008

BICENTENÁRIO DA IMPRENSA


Esse ano o Brasil comemora os 200 anos da Imprensa. Ela surgiu no país, em 1808, no dia 1 de junho, com a circulação do jornal Correio Braziliense, editado em Londres por Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça. Até 1999 o aniversário da imprensa era comemorado no dia 10 de setembro, em referência a Gazeta do Rio de Janeiro, que também passou a circular em 1808, com a chegada da Família Real ao país, fugida da invasão napoleônica na Península Ibérica. D. João VI aporta na Bahia e assina a Carta Régia abrindo os portos brasileiros às nações amigas, criando também o jornal oficial da Corte.
Mais de 300 anos, após o descobrimento, a instalação da Imprensa Régia só foi autorizada com a chegada da corte portuguesa ao Rio de Janeiro, inaugurada em 13 de maio de 1808. Outras duas tentativas do exercício da atividade tipográfica foram feitas antes disso: Uma em 1747, no Rio de Janeiro, por Antonio Isidoro da Fonseca, e outra em 1807, em Minas Gerais; há suspeitas de que tenha existido uma imprensa em Pernambuco, também em 1807, trazida pelos holandeses, algo não comprovado por meio de impressos.
Mas, o primeiro jornal impresso, A Gazeta do Rio de Janeiro, só foi publicado em 10 de setembro de 1808. Antes disso, em 1º de junho do mesmo ano, passou a ser impresso em Londres, o também brasileiro "Correio Braziliense ou Armazém Literário". Como era publicada durante a imprensa régia, A Gazeta precisava do aval do príncipe regente, depois rei, D.João VI. Ou seja, antes de ir as ruas, passava pela ‘Censura’. Além de notícias, o jornal publicava anúncios, decretos e informações relacionadas à Família Real.
Diferentes tanto no formato quanto no conteúdo e periodicidade, o "Correio Braziliense" (mensal, enquanto a "Gazeta" era semanal e, depois, bissemanal) se parecia mais com um livro do que com um jornal, e cada edição tinha cerca de 140 páginas, a "Gazeta" tinha quatro.
A imprensa brasileira viveu durante muitos anos sob pressão e censura, começando na época colonial até chegar na Era Vargas, através do DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda.
De lá para cá, a missão da imprensa permaneceu inalterada: transmitir as notícias, buscar a imparcialidade em seus textos, dar espaço para o contraditório, ouvir as partes envolvidas. Nem sempre conseguimos isso, como por exemplo nos longos anos em que o Brasil esteve sob regime ditatorial. Como sabemos, em regimes totalitários a primeira vítima foi e continua sendo a liberdade de imprensa.
Termino o meu texto e deixo uma pergunta: Vocês acrditam que ao longo desses 200 anos, a imprensa vem cumprindo com a sua missão?

33 Comments:

  1. pk said...
    hmmm
    gostei desse blog!
    tah afim de parceria?
    Philipe said...
    Cara um dos blogs mais informativos que eu ja vi parabens lek




    Meu Blog : Blog Do Philipe
    Slayer said...
    muito bom xD
    Perceria? http://mutcholoco-blog.blogspot.com/
    qualquer coisa : Toslucian@certelnet.com.br
    Mayna Nabuco said...
    PESSOAL!
    Vamos nos prender somente ao texto ok?
    Se forem pedir parcerias ou somente elogiar, ou criticar o blog, é só deixar no mural. Esse espaço de comentário é só para assuntos relacionados ao texto.
    Camila Cavalcante said...
    Realmente a impressa viveu fases ruins, como a falta da liberdade de expressão. Atualmente posso dizer que ela está cumprindo o seu papel... é o que penso, apesar de que não estou a acompanhando com frequencia. Talvez esteja errada, não sei. Falta ainda a minha opinião concreta em relação a ela. De qualquer forma, eu adorei o post. Interessante mesmo!

    Abraços

    http://www.devaneioconstante.blogspot.com/
    Anônimo said...
    Bem bacana
    Thiago! said...
    Acho que simm!
    Apesar de que algumas pessoas a usa para coisas banais, mas sem ela os livros sería horríveis...talvez apenas algumas pessoas entendessem as letras...

    Parabens pelo texto!
    Arqueólogos do Desconhecido said...
    Gostei do teu blog mesmo... Muito interessante... O artigo de hoje ficou legal...
    Se puder, entre no meu espaço depois...
    bj
    Mente said...
    De lá para cá, a missão da imprensa permaneceu inalterada: transmitir as notícias, buscar a imparcialidade em seus textos, dar espaço para o contraditório, ouvir as partes envolvidas.

    Claro que a toda regra tem exceção mas, hoje em dia o número de publicações e transmissões que se mantém imparciais está cada vez mais escasso.

    O sensasionalismo e o "tudo pra vender mais" por muitas vezes tem sobressaído a real ideologia do jornalismo.

    Acho que falta um pouco de bom senso a alguns cidadãos.

    [link]http://coerenciacontraditoria.blogspot.com[/link]
    Fábio C. Martins said...
    Na minha humilde opinião, não acredito que a impressa esteja fazendo corretamente seu papel, pois imparcialidade é o que nós menos encontramos em jornais, revistas e telejornais.

    Assim, não acho que esteja cumprindo seu papel.
    Beijos
    _________
    Folhetim On Line
    Rhαyssα Bєlloti said...
    Muito bom o blog. Acho que a Imprensa brasileira tem muita história para contar, principalmente sobre a ditadura onde ela era desrespeitada por completo.

    Parabéns pelo blog, beijoO
    Cleidemar said...
    Eu acho q a imprensa não teve um papel tão fundamental assim para o fim da ditadura...e continua a não ter...mas calam explico....

    a imprensa era muito mais ligada ao governo e e hj em dia ao psdb, do q ao povo...
    mas ela é falsa....largou o governo militar qando esse deu sinais de fraqueza...

    quem viu o documentario cidadão kaine...sabe o q eu to falando...

    bjss.

    entre ai:

    http://blogdocleidemar.blogspot.com/
    †YaGo-SaN† said...
    interessante, não sabia que fazia tanto tempo assim xD

    abraços!

    http://wallnosekai.blogspot.com/
    Jana Cambuí said...
    Essa data, para mim, é ainda mais significativa, por eu aspirar a profissão de jornalista.

    Legal seu blog!
    Antonoly said...
    Se a Imprensa ao longo desses 200 anos vem cumprindo com a sua missão eu não sei, mas o importante é que vivemos tempos de liberdade e a Imprensa, assim como todo o povo brasileiro, saem ganhando e muito com isso.

    www.bussolaweb.wordpress.com
    Thaíssa Vasconcelos said...
    Bicentenário da imprenssa, e que coisa boa ela nos dá todo dia, e o quanto ela está caindo na defasagem.

    Hora de tentarmos fazer um jornalismo mais ético.
    Philipe said...
    Passando dnovo

    NOvamente parabens pelos comentarios o pessoal e mt criativo E mt bom blog novamente xD
    Lizzie said...
    Depende muito. Se formos levar em consideração o tipo de mídia que, por exemplo, a televisão nos dá, eu digo em grito sonoro que não. Agora, se formos notar o tipo de informação que nos é repassada através de blogs, sites, sistemas culturais e etc, aí sim posso responder que sim.


    Beijocas
    www.lizziepohlmann.com
    Thiago said...
    A imprensa brasileira é cheia de glórias e histórias, sim. Se ela cumpre com a sua missão? Em termos. Há muito o que mudar...
    Enquanto certos "poderosos da comunicação" continuarem fazendo o que bem entendem e esquecendo do papel primordial do jornalismo....a resposta a essa sua pergunta, pra mim, nunca será aquela que eu, no fundo, gostaria de poder dar...
    Como jornalista que sou (vc tb é???), procuro fazer o que me cabe.
    Abraço

    Thiago
    Euzer Lopes said...
    Mayna, faço um convite a você: visite o blog "Ah, se eu fosse marinheiro" (é o primeiro blog na lista de blogs que andei metendo o bedelho e gostei). Ontem teve um concurso para jornalistas e produtores da futura TV Digital Unesp e ele escreveu uma redação com o tema Liberdade da Imprensa. Leia o texto dele (comente se quiser) e o meu comentário.
    Lá estará a resposta...
    Marina said...
    QUE LIBERDADE DE ESCREVER È ESSA QUE VOCÊ FALA SE EXIGE QUE NINGUEM ESCREVA "VOCÊ ESVREVE BOM TEXTO!" ??
    O LAYOUT NUM TÀ LEGAL NAO +}
    Ana Lucia said...
    bom saber a história do Brasil se é contada, também, com base nos artigos de jornais
    Mayna Nabuco said...
    Marina,
    Respondendo a Marina - Não exijo que não escrevam 'bom texto!', o que quero é que as pessoas leia o texto, que foi postado, para evitar comentário medíocres, assim como o seu. Porque se tivesse lido o texto, com certeza seu comentário não teria sido tão mesquinho e sem sentido.
    Cruela said...
    e viva a impresa e tomara que ela continue "livre"
    Fernando Gomes said...
    A imprensa cumpre seu papel. Mas não acredito nessa coisa de imparcialidade. Tudo é subjetivo. O jornalista sempre acaba se apoiando em suas preferências na hora de produzir seu material.

    http://www.andisaidgoddamn.blogspot.com/
    NerdMan said...
    gostei da informação
    Carlysson said...
    Wow, 200 anos de imprensa aki no brasil,nem imaginava que tivesse tamto tempo assim,então parabéns para ela, sempre nos informando sempre fazendo o seu papel!!!!
    Thiko said...
    Depende de qual missão da imprensa vc se refere. Se for de transmitir notícias, ela está fazendo isso muito bem, obrigado!, mas se for sobrei mparcialidade, parece que estão se empolgando muito com a liberdade de expressão e esquecendo um pouco da imparcialidade, um grande parte pensa que é crítico e não jornalista.

    http://olivertiko.blogspot.com/
    Philipe said...
    Passando d novo ´pra comentar

    mt bom blog

    quando postar novo post volto
    xD



    Meu Blog : Blog Do Philipe
    clovis sivolc. said...
    Preguiça de ler
    mais gostei do blog
    parabéns!!!!!!!

    http://sivolquinho.blogspot.com/

    passa no meu?

    kkkkkkkk
    carla m. said...
    Impressionante, a imprensa nunca foi livre antes do fim da ditadura militar no nosso país, sempre houve censura. Por outro lado, me pergunto se hoje há realmente liberdade na imprensa mais tradicional (ou seja, excluo os veículos digitais), afinal, os custos de manutenção e publicação são altos e acabam dirigindo a produção jornalística.

    Pra discutir se a imprensa vem cumprindo o seu papel, precisaríamos de muito tempo, não de um simples comentário, por que acho que antes, tem que se definir qual é papel da imprensa. Informar é muito vago, e pressupõe que depende de saber as coisas... Enfim, pano pra manga.
    BLOGDOED said...
    A mídia brasileira é elitista e golpista.


    Casos como o debate Collor X Lula mostram isso claramente.

    Não existe imprensa livre no Brasil.

    Jornalistas, no geral, são meros papagaios de seus chefes. Os veículos são manipulados economica e politicamente.

    Com a internet aparece uma luz no final do túnel. Há blogs independentes que têm posto a boca no trombone.

    O blog do Nassif fez um dossiê sobre a VEJA e ostrou como aquilo é podre e sujo.

    Não, minha querida, não creio na grande mídia. Ela sempre esteve a serviço dos grandes.

    A Globo mostrou imagens das diretas já e disse que era festa pela cidade de São Paulo.

    Nada mudou
    Marra Signoreli said...
    Que coisa não, 200 anos de imprensa no Brasil e a coisa é nova demais para estar madura...

Post a Comment




Free Blog Templates